sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Doçaria de Vila Nova de Mil Fontes

Pastéis de batata-doce
      Vila Nova de Mil Fontes situa-se a 200km a sul de Lisboa, no concelho de Odemira, distrito de Beja.  A "Princesa do Alentejo" tem um clima ameno e, por estar situada perto do mar, a sua gastronomia é rica em peixe. As praias são bastante agradáveis, com um mar sereno onde as crianças podem nadar à vontade.
    Os pastéis de batata-doce constituem um doce típico do litoral alentejano, sendo o seu recheio confeccionado com batata-doce, açúcar, canela, laranja e amêndoa, fazendo as delícias dos visitantes.

Doçaria de Arouca

A doçaria conventual de Arouca é uma requintada doçaria monástica. Confeccionada pelas freiras, era considerada o ex-libris do convento. Com a extinção das mesmas, a sua continuidade foi preservada através da sua criadagem e por transmissão familiar até aos presentes dias, utilizando os métodos ancestrais e o cariz e fórmulas primitivas. Entre os ingredientes utilizados, encontram-se os ovos, açúcar e amêndoas.

São exemplos da doçaria conventual desta vila as castanhas doces, as roscas de amêndoa, as barrigas de freira, o manjar de língua, o pão de S. Bernardo, as morcelas e os charutos.

Doçaria de AVEIRO

      A região de Aveiro, para além de apresentar uma variedade gastronómica de saborosos pratos tradicionais de peixe e carne, é conhecida pela diversidade e riqueza da sua doçaria, na qual se destacam os Ovos Moles, as Raivas, o Pão-de-Ló de Ovar e os Pastéis de Águeda. A história das respectivas receitas está envolta em mistério: a sua origem tanto é atribuída ao Convento das Carmelitas como ao Convento de Jesus, mas têm sem dúvida origem conventual.
     Os Ovos Moles de Aveiro são um doce muito conhecido e apreciado. Já Eça de Queiroz, em Os Maias, lhes faz referência: "São seis barrilinhos d’ovos moles de Aveiro. É um doce muito ‘chic’ ... Pergunte V. Exª ao Carlos. Pois não é verdade, Carlos, que é uma delícia, até conhecido lá fora?"
 Ainda hoje é possível encontrar locais em que a receita original e os processos de confecção não se alteraram: são os pequenos detalhes, como o uso do forno a lenha, a panela de cobre, de taças de barro e a colher de pau, que lhe dão o verdadeiro sabor.

As Raivas têm uma tradição com mais de 200 anos. A forma deste biscoito é uma espécie de flor desajeitada, tendo na sua base ingredientes como a farinha, os ovos, a manteiga e o açúcar. Apesar de parecerem de fácil confecção, as Raivas exigem uma experiência de longa data na sua execução, para assim manterem o sabor e a forma, que as distingue.

O melhor de Tentúgal

Pastéis de Tentúgal
Tentúgal situa-se no concelho de Montemor-o-Velho. Os edifícios vetustos da Vila de Tentúgal dão-lhe carácter e ostentam a sua antiguidade. É a povoação que conservou maior número de moradias construídas entre o século XVI e XVII.




Azevias de laranja
A organização familiar e o estabelecimento do morgado lançam nos conventos centenas de jovens mulheres oriundas de famílias abastadas. Estas, para combaterem o tédio e a falta de vocação espiritual dedicam-se à confecção de doces, reproduzindo modos de vida que trouxeram das suas casas. São elas as criadoras de uma cozinha e de uma doçaria excelente, que deram corpo à imaginação trabalhando, como ninguém, a simbiose entre os ovos e o açúcar. Estas receitas registadas em manuscritos eram religiosamente guardadas pela abadessa e pela madre responsável pela cozinha.

Queijadas de Tentúgal


Vou lá comprar um pastelinho, que eu bem sei
Que ele trará dentro um bilhete, isto sonhei:
Assim o pastelinho, ó ventura sonhada!
Tem de recheio o coração da minha Amada!

    (António Nobre, Carta a Manuel, 1892)

Para saber mais, consulte: http://aptentugal.com.sapo.pt/apt.html

Azeitão e as suas especialidades





     Azeitão é uma zona não só rica em aspectos naturais e históricos mas, também extremamente afamada pelos seus produtos regionais, entres as quais se destacam, o queijo de Azeitão, os doces como as tortas e os esses, bem como os vinhos (Moscatel, Periquita, etc.)

A fama das tortas surge com Manuel Rodrigues, O Cego, que exercia as actividades de hospedeiro e aguadeiro ao domicílio na região, e que graças às preciosas mãos de sua esposa D. Maria Albina, e de sua filha, se tornou um fabricante reputado de deliciosos bolos - os «SS», as roscas e os amores de Azeitão - que desde o princípio do século XX se tornaram conhecidos e passaram a ser mais um pólo de atracção da região.

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Turma Fantástica

Olá a todos
Estamos a criar um novo trabalho, que esperamos venha a ser divertido e educativo.
Até breve!